A benção de ser mãe

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

PEDIDO DE ORIENTAÇÃO - PARA MEU FILHO


No dihitt temos professores, psicólogos, mães e pais.
Ontem eu e meu marido resolvemos pedir ajuda. Não estamos conseguindo resolver um problema com nosso filhinho


Como aqui não temos psicólogos e literatura suficiente para nos orientar
Gostaria que nos sugerissem alguns links.

Meu filho de oito anos é um estudante de nível médio. Os boletins não existem queixas, pois sabe conviver com muita simpatia e desenvoltura com os amiguinhos. Desempenha as tarefas escolares com eficiência. Respeita as normas escolares, não está enfrentando preconceitos. A nota baixa é a desorganização nas coisas dele. O que vem desde o primeiro ano. Ele está no segundo.
É um menino alegre comunicativo. Não existem vícios, não usa vídeo games, não por proibição, simplesmente por que ainda não se interessou. A televisão assiste um pouco a mais, tv japonesa, somente os desenhos que gosta. À tarde às vezes um filme brasileiro.
No esporte escolheu o karatê desde os 5 anos de idade por opção e treina duas vezes por semana. Adora o esporte. Outro esporte que adora é a natação, pois aqui faz parte de currilum escolar. Já conversamos com o Kauê várias vezes sobre o assunto ele sempre fala que depois faz e se irrita profundamente.


O problema

O quarto do meu filho é impossível de  transitar. Aonde ele  chega deixa o material escolar
O que me deixa  muito angustiada pois na escola japonesa tem muitas coisinhas e que nem sei para que servem e tem que manter tudo organizado. Eu e meu marido já conversamos com nosso filhinho muito sobre o assunto, mas nada resolveu.
Eu já arrumei perfeitamente o quartinho para ele notar como é gostoso um ambiente, procurei decorar com a medalha dele os títulos, os desenhos que ele mais gosta. Ele ficou feliz ajudou. Outras vezes  tentamos envolvê-lo  na arrumação ele acompanhou como sempre alegre, mas no dia seguinte tudo bagunçado novamente, mas não é uma baguncinha é algo que não consegue transitar. Às vezes ele espalha a bagunça pela casa toda. Eu vou arrumando mas o quarto dele deixei para ver até aonde vai, mas ele não ligou.
Tudo oq eu faz de bom como no esporte, na arte, pois adora pintar e tocar instrumentos nós elogiamos. Estou sempre acompanhando, mas ele é muito seguro de si e não é por que estou por perto que me traz problemas. Mostra-se independente. O pai apesar da longa jornada de trabalho ultimamente procura passar os finais de semana brincando e acompanhando nos estudos.


A bagunça  espalhou

Como não sei me comunicar perfeitamente em idioma japonês, desenvolvi muito meu senso de observação para conseguir passar algo que me preocupasse. Fui  assistir aulas do meu filho, três vezes por ano, os pais pode assistir as aulas, logo observei debaixo da carteira dele a bagunça escondidinha. Assim que chegou em casa conversei e ensinei como fazer para ele organizar tudo.
O povo japonês é muito limpo e organizado e ele procura agir igualzinho, mas nos seus territórios é terrível. Como na escola notei a bagunça da carteira, ontem sai do treino de karatê e fui buscar sucos demorando um pouco para voltar. Quando volto noto que o seu  cantinho onde fica a bolsa e material de esporte estava tudo espalhado. As roupas as garrafinhas de suco. E fiquei mais preocupada ainda pois ta levando para aonde passa a sua desorganização. Não arrumei observei se ele iria  sair e deixar daquele jeito. Não ele arrumou pois sabe os costumes japoneses.

Não coloquei no bloguinho dele, pois acho que ele ficaria muito triste em expor uma situação
mais nós eu e meu marido estamos precisando de ajuda

15 comentários:

  1. Rose, voce decide: eu mando Laura para aí ou voce manda Shinji para cá?! Os dois juntos fazem um par perfeito. Olha, eu sou MUIIIIIITO organizada e o pai dela idem! Nao dá para entender tamanha preguiça e desleixo. Eu falo sempre o mesmo Sermão da Montanha... não adianta. Outro dia fiquei pasma, pois com uma amiguinha ela arrumou o quarto todinho. Para se mostrar, claro!

    Obs.: ela é muito cuidadosa com as coisas dela, quando está fora de casa e sala de aula!

    Então, fica assim, nós duas precisamos de orientação!

    ResponderExcluir
  2. Rose, minha querida!
    Eu tenho 4 filhos! 2 meninos e 2 meninas. Posso te dizer que os meus dois meninos passam por coisas semelhantes. O curioso é o seguinte: Meu filho de 9 anos era organizado e as gavetas e armário dele eram impecáveis. O meu de 6 anos era todo "avoado"..rsrs... De uns tempos para cá as coisas inverteram. O menor está mais organizado que o maior. Eles dormem no mesmo quarto, logo, aquilo lá é um campo de batalha!
    O que eu tenho feito e tem funcionado? Eu passei a colocá-los para arrumar. E fico como um sargento...rsrsrs...olhando e dando as coordenadas. Ontem, por exemplo, eles arrumaram cada um a sua cama (e não aceito nada jogado por cima, de qualquer jeito), arrumaram todo o guarda-roupas, o canto dos brinquedos e varreram o chão...rsrs... Hoje o quarto está numa bagunça aceitável, mas menor do que ontem. Outra coisa: eu estava cansada de limpar o banheiro deles (vaso sanitário). Sempre ensinamos que o xixi deveria ser feito com a tampa levantada e, de vez em quando, as bordas estavam molhadas. Semana passada adotei a técnica: luvas, pano, água, sabão e desinfetante...cada um com a sua...limpando privada!!! Pode parecer medida extrema, mas eles sentiram tanta repulsa por aquilo que agora se lembram de levantarem a tampa...assim não correm o risco de terem que limpar. Isso está funcionando aqui! Ah, e sorvete e demais guloseimas aqui, viraram prêmios! Façam por merecer!
    Não sou psicóloga, mas adoto o sistema de que se eu não ensiná-los em casa, terão que aprender com a vida e por mais duros que os meus métodos possam parecer, certamente lá fora serão piores. Como dizia a minha avó: "asa de galinha não mata pintinho", então, nós sabemos a dose da disciplina.
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. Rose,

    Acho que isso é da idade deles. Minha Giovanna têm 8 anos e, apesar de eu estar sempre cobrando, a mãe e o pai, ela é desorganizada, tudo é espalhado.
    Acho que aos poucos vão melhorando. Cobramos organização nos deveres, nos brinquedos que ficam espalhados, nas roupas e no quarto. Espero que, conforme eles vão crescendo, vão amadurecendo.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Rose, não pressione, não o reprima em relação a isso. Calma que o tempo se encarrega disso e a solução partirá dele mesmo. Hoje em dia tudo que é de estranho (coisa da cabeça dos pais) é levar criança pra psicologo e sei lá mais o quê.
    amiga, eu era assim tambem quando criança. E mudei. Só nao me pergunte com qual idade, mas mudei sozinho, sem neuras e nem pressões. O Shinji não tem problemas em relação a organização. O que ele está passando é apenas uma transição (Eu) dele, uma transformação que o início dela é assim mesmo, tudo fora do lugar. em um futuro breve você verá um rapaz super-hiper-mega organizado, e vai falar assim pro Shinji (2022) - Filho, bem que um amigo piradinho das ideias me falou há uns 12 anos atras. Já pensou se eu tivesse colocado você naquelas terapias? Estaria igual a fulaninho, sem orientação.
    ahahahaha.

    P.S: coisas do seu amigo bruxo aqui. Vai por mim. O mundo era uma bagunça total, até Deus organizar (céu, terra, mar, fogo e agua) foi luta viu? Era uma desorganizaçao geral.

    bjs bjs

    ResponderExcluir
  5. Eu revi em suas palavas minha história passoal.
    Eu era um menino alegre, sociável, educado, gostava de ajudar todo mundo e era também o mais desorganizado do mundo.
    Meu quarto parecia uma zona de guerra.
    Um dia meu pai me chamou e me explicou o que eram metas e para que elas serviam, depois me perguntou se eu entendi e eu disse que sim.
    No dia seguinte, meu pai me perguntou se eu lembrava o que eram as metas e eu lhe respondi que sim, então ele me disse que tinham lhe dado algumas metas no trabalho e me explicou como seriam e como elas o ajudariam a ser uma pessoa melhor.
    Em outro dia, não me lembro se era o terceiro dia, ele me disse que havia deixado algumas metas para minha mãe, assim ela se tornaria uma pessoa melhor, e me perguntou se eu aceitaria algumas metas, eu disse que sim.
    Meu pai me mostrou trinta cruzeiros e me disse que aquele dinheiro era meu, mas eu teria que cumprir a meta de deixar minha coisas e meu quarto sempre organizados, sendo que para cada dia que eu deixasse bagunça, eu perderia um cruzeiro.
    Acordo fechado, no primeiro mês, recebi meus valiosos dez cruzeiros e nos meses seguintes, sempre atingi mais de vinte e sete cruzeiros.
    Com o tempo, fui me acostumando até se tornar hábito deixar tudo como tinha que estar, ou seja, cada coisa em seu lugar. Problema resolvido.
    Em nossa vida, nós trabalhamos por uma recompensa que é o salário, então não vejo nada de errado nesta estratégia que meu pai usou comigo.
    Pense a respeito e converse com seu marido. Pode ser até que atravéz deste meu relato, apareça até uma idéia muito melhor.
    Boa sorte
    Um grande abraço
    Giba

    ResponderExcluir
  6. Rose...
    Não há nada para preocupar vocês, minha amiga!
    Nada...

    Se houvesse algum desvio, alguma falha de comportamento não seria o número um no judô de forma alguma. Aliás este esporte o irá ajudar a se organizar, MAS NO TEMPO DELE...NÃO NO DE VOCÊS.

    É criança ainda... muito pequeno.
    Deixa ele viver como criança... não o faças viver o rigor das normas japonesas, estas ele obrigatoriamente será cobrado pelos instrutores senão hoje, amanhã.

    Tenho amigas que até hoje com as filhas adultas e formadas que não arrumam nada..absolutamente nada e a mãe faz isto por elas.

    Eu mesma fazia tudo pela Maria Julia.
    Ela nunca arrumou nada, mas notava ...tinha consciência que seu quarto precisava estar bonito quando chegavam suas amigas. Assim que quando estas estavam para chegar...ela dava um jeito. O resto é conosco..

    Cada coisa a seu tempo.

    Estão errados em fiscalizar tanto um menino tão estudioso, tão voltado a tudo que envolva amor da mãe, do pai... Parem, antes que ele se revolte, que ache que é um "defeituoso".

    Ele apenas não tem que agir como adulto.
    Só isso.

    Relaxem... e deixem que ele mesmo ache o caminho quando tudo estiver revirado demais...
    Faças apenas o superficial.

    No colégio... deixe a cargo dos professores quando estes acharem necessário falar.

    beijos carinhosos e, por favor, parem com isto.

    Ele é amável, estudioso, inteligente e organizado sim.

    Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  7. Olá Rose,
    Passei por isso com mãe e posso lhe garantir que não existem problemas que não tenham solução. Tenho um filho de 16 anos portador de altas habilidades, desde a 5ª série recebe prêmios de melhor aluno da serie, agora no 3ª série do Ensino Médio (fará 17 anos dia 12/08) está se preparando para entrar no ITA, talvez uma das mais difíceis faculdades do Brasil, mas... é distraído no seu dia-a-dia, se voce pedir duas coisas a ele uma ele esquece, não conhece ruas, tem dificuldades de se localizar, não anda de bicicleta como todo garoto, quando ele era pequeno comecei a estranhar, levei-o a vários psicólogos e até em um psiquiatra, a resposta que recebi é que cada pessoa tem um tempo, uma forma de ser, ninguém é igual a ninguém e nossos filhos por mais parecidos que sejam conosco, não são iguais a nós. Eu sou uma pessoa muito pratica, criativa, rápida no pensamento e ele é inteligente, tem uma memória que me assusta, discute assunto que me deixam de boca aberta, tem uma meta traçada para quando tiver com 40 anos já ter conseguido coisas que espero estar viver para ver, tamanha a determinação, quando voce começou a descrever o quarto de seu filho achei que fosse do João Victor quando pequeno, eu sempre trabalhei fora e desde cedo comecei a pedir que ele me ajudasse a arrumar a cama ou juntar os brinquedos com a promessa de sobrar mais tempo para brincarmos, hoje ele arruma a cama para que eu posso conversar com ele ou discutir algum assunto que seja do interesse dele.
    Tenho uma menina de 6 anos, ela é o oposto dele na bagunça, mas o motivo é que ela sempre o viu arrumando. O que voce não pode é ter pressa, respeitar o tempo dele e se prometer algo sempre cumprir. O que de mais valioso eles tem é nossa companhia, e eu lhe garanto que voce consegue muita coisa deles por um pouco do nosso tempo.
    Gostaria de ter seu e-mail para lhe mandar uma foto dos meus anjos, razão pela qual vale a pena tudo o que passamos em nossos dias.
    Gosto muito de voce, gostaria de sugerir o livro do Içami Tiba, que entende muito bem nossos jovens, tenho bastante texto dele se te interessar. Meu e-mail simarmo@gmail.com
    Meu carinho

    ResponderExcluir
  8. Eita mulher! Desencana! O seu filhote é normal e sadio! Quem precisa de terapia somos nós, para mantermos o juizo em ordem!Tenho 4 filhos, só que 3 meninas e 1 menino,que é o mais organizado. As meninas são umas bagunceiras! Confesso que não sou um exemplo de organização, mas mantenho uma certa ordem na bagunça! Semanalmente, eu tb faço eles se virarem para organizar tudo, senão ficam sem tv e computador. Acho que uma hora, isso também vai incomodá-los e essa fase terrível (para nós) irá passar. O importante é não desistir de orientar e rezar para ter muita paciência! bjão! Marcia

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga isto são fases do desenvolvimento da criança com o tempo as coisa vão ficando no lugar com certeza é só dar tempo ao tempo e fazer o acompanhamento...

    ResponderExcluir
  10. Seu filho é uma criança querida, não precisa se angustiar tanto, o caso a principio me pareceu muito urgente pelo título do post mas vi que não passara de uma preocupação de uma mãe que zela muito por seu filho, menos mal.

    O desenvolvimento passa por muitas fases conturbadas, essa é a mais leve delas.

    Eu vou me formar em psicologia este ano, tenho 25 anos e não arrumo a bagunça do meu quarto, isso sim é preocupante kkkkk

    Descança o coração, mais que normal eu diria que seu filho é saudável.

    Grande Abraço amiga.

    By Ivan Ferreira do Rosário.

    ResponderExcluir
  11. ♦♦♦♦♦♦4 de agosto de 2010 16:55

    Olá Rose, acho que vc deve sim repetidamente falar com ele e orientá-lo até vc cansar, isso é mesmo coisa de meninos, sou mãe de um belo garoto hoje com 12 anos que agora tem começado a fazer suas obrigações que venho falando desde a idade dele de 3 anos...Veja, seu filho é quase perfeito, eu temeria por ele ou por vc se não houvesse nenhum ponto negativo no comportamento dele, querida relaxe, ele é novinho demais pra ser tão certinho, um pouco de bagunça o ajudará em seu desenvolvimento emocional acredite ,que Deus lhe dê paciência esabedoria pra lidar com seu garotinho, parabéns ele é lindo...bjus lilian

    ResponderExcluir
  12. Oi Rose, acho que isso é típico da idade! Eu, quando era criança, fazia uma bagunça enorme; hoje sou organizada até demais!
    Converse bastante com seu filho, sem pressioná-lo; acredito que conforme ele vá amadurecendo, o problema diminua ou até desapareça.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  13. Olá.. Rose Nakamura!
    Agradeço muito a sua visita e participação!

    Deus continue abençoando grandemente toda a sua familia em especial o Kauê seu lindo filho!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. (1)Eu não sei o q é certo, aliás eu confesso q detesto certas palavras certo, errado, verdade... Sinceramente eu até hj n sei o q é a verdade. Passei 1 vida inteira escutando sobre regras e coisa e tal e hj aos 49 anos ainda tremo em seguir minhas verdades e certezas com receio de decepcionar os outros. O pior é q acho q essa minha angústia é a de todos. Por isso a felicidade é difícil. O ser humano é 1 paradoxo. Olha Rose posso te dizer q esse tanto de regras gerou 1 monstro em mim, sou 1 pessoa q tem a doença da arrumação, nem q seja às 2 da manhã minha casa tem q amanhecer impecável. Fiz c meus filhos o mesmo q a Jackie, botava a meninada pra limpar os quartos deles, as bagunças, limpar banheiro... Um dia uma amiga de minha mãe, por sinal japonesa (nascida e criada no Japão) sem nunca ter vindo à minha casa, ela é 1 pessoa q te olha fundo, espia a alma, as angústias, pq eu assustei qdo ela se virou pra mim e falou "Carla, pq tanta preocupação c arrumação? Vc precisa arrumar a sua casa sim, n a q vc mora mas a q ocupa e tocou no meu peito" Ela queria dizer q a desordem q eu via fora estava em mim. Então Rose a partir daquele dia eu joguei a toalha. Com relação aos meus filhos, passei a fazer vista grossa aos quartos, é o território deles. Claro, n vou dizer q n arrumo a minha casa, arrumo, pq n se abandona 1 mania dessas num piscar de olhos mas n sinto mais como algo doentio. Eu entendi o q a Sônia me falou. Estou tentando botar a "casa" em ordem mas certamente os meus filhos ganharam mt c isso.
    Veja bem, vc mesma falou q o Shinji entende a cultura japonesa, os costumes e os segue fora de casa. Ele entende, respeita e faz. Olha q bacana! E ele tem apenas 8 anos. O Japão é um país cheio de regras, isso é ótimo p eles mas sabemos q regras n funcionam de igual forma p todos, tenho certeza q em muitos lares japoneses vc encontraria problemas q vc n tem, pq o Shinji conhece um lado mais ameno dessa educação rígida (pq é) no próprio lar e ele quer chegar em casa e relaxar, como todos nós, ele está falando q ali ele n quer regras, o espaço é dele e ele faz o q quiser. N se angustie pq vc vê os outros tão certinhos, pq o boletim dele mostra 1 nota baixa em desorganização.

    ResponderExcluir
  15. Rose escrevi 1 montão mas acho q tava longo demais. Enviei mensagem pelo FBook. Espero q vc receba. Beijão!

    ResponderExcluir

Não estamos publicando comentário anônimos.

Visite

Participe

assinantes
fãs
seguidores
artigos
comentários

Informe seu email para receber novos artigos